Conheça todos os exames de imagens que realizamos e agende uma visita.




ULTRASSOM MORFOLÓGICO


O ultrassom morfológico é um exame de rotina feito normalmente entre 20 e 24 semanas de gravidez. Serve para avaliar o desenvolvimento do bebê com bastante detalhe, incluindo os órgãos internos.

Nessa ultrassonografia também já dá para descobrir o sexo do bebê, desde que ele "colabore".

O ultrassom morfológico do segundo trimestre é uma boa oportunidade de ver o seu bebê, porque ele ainda vai caber quase inteiro na tela.

A ultrassonografia morfológica analisa as seguintes características do bebê:

  • O formato, a estrutura e a medida da cabeça
  • O rosto
  • A coluna do bebê
  • O coração do bebê
  • O estômago do bebê
  • Os rins do bebê
  • Os braços, as pernas, as mãos e os pés do bebê
  • A posição da placenta
  • O cordão umbilical e seus três vasos sanguíneos
  • A quantidade de líquido amniótico, que deve ser suficiente para que o bebê se movimente com liberdade
  • O fluxo sanguíneo nas artérias uterinas da mãe, o que pode indicar risco de pressão alta no fim da gestação

MAMOGRAFIA DIGITAL

A mamografia digital, também conhecida como mamografia de alta resolução, é feita da mesma forma que a mamografia convencional, no entanto, é um método mais fiável que guarda imagens no computador, havendo menor risco de danos na imagem e necessidade de repetir o exame.

A mamografia é indicada para todas as mulheres acima de 40 anos como exame de rotina para verificar se existe algum nódulo maligno que possa indicar câncer de mama. Assim, a mamografia digital serve para:

  • Identificar lesões benignas na mama;
  • Despistar a existência de câncer da mama;
  • Avaliar o tamanho e tipo de nódulos da mama.
  • Idade recomendada para o primeiro exame
    • A mamografia digital, assim como a mamografia convencional, só deve ser realizada após os 35 anos de idade em mulheres que possuem mães ou avós com câncer de mama e por todas as mulheres com mais de 40 anos, todos os anos, como exame de rotina.
  • Para quem não é indicado o exame
    • Não é indicada a realização de uma mamografia antes dos 35 anos de idade porque as mamas ainda estão muito densas e firmes e além de provocarem muita dor o raio-x não consegue penetrar de forma satisfatória no tecido mamário, não podendo evidenciar de forma fidedigna se existe algum cisto ou nódulo na mama. Quando existe suspeita de um nódulo benigno ou maligno na mama o médico deve pedir uma ultrassonografia que será mais confortável e também poderá evidenciar quando um nódulo é maligno e se trata de um câncer de mama.
  • Como se preparar para o exame
    • Não existe nenhum preparo especial para mamografia digital. No entanto, para facilitar a realização do exame a mulher não deverá usar creme, talco ou desodorante na mama e nas axilas para não interferir nos resultados da mamografia. Além disso, deverá marcar o exame para depois da menstruação, que é quando as mamas encontram-se menos sensíveis.

RADIOLOGIA DIGITAL

O exame de radiologia digital é uma evolução do exame de radiografia convencional com o processamento das imagens, através de um leitor específico e visualização em monitores e armazenamento computadorizado.

Com essa tecnologia digital é possível diagnosticar, principalmente, lesões ósseas, corpos estranhos, posicionamento de cateteres, doenças pulmonares e estimar idade óssea, entre outras indicações, além de diminuir o tempo de exposição e a quantidade de radiação durante o exame.


DENSITOMETRIA ÓSSEA

O exame de densidade óssea é usado para medir o conteúdo e densidade mineral óssea.

O principal objetivo do exame é procurar osteoporose (ossos finos e fracos) e osteopenia (diminuição da massa óssea) para que esses problemas possam ser tratados o mais rápido possível.

O tratamento precoce ajuda a prevenir fracturas ósseas. As complicações de ossos quebrados relacionados à osteoporose são frequentemente graves, particularmente nos idosos. A osteoporose anterior pode ser diagnosticada, quanto mais cedo o tratamento pode ser iniciado para melhorar a condição e / ou impedir que ela piore.

Os raios X padrão podem apresentar ossos debilitados. Mas no ponto em que a fraqueza óssea pode ser vista em raios-X padrão, pode ser muito tarde para se tratar.

Por isso a importância do teste de densitometria óssea. Pois pode encontrar os pontos de diminuição da densidade e força óssea em um estágio inicial quando o tratamento pode ser benéfico e até mesmo preventivo.


ULTRASSOM 3D / 4D

O Ultrassom, proporciona imagens do interior do corpo através do uso de ondas sonoras de alta freqüência. Os ecos refletidos das ondas de som são gravados e exibidos como uma imagem visual em tempo real. O ultrassom é seguro e indolor e não envolve nenhuma radiação.

O exame de Ultrassom não é invasivo e pode ajudar os médicos a diagnosticar e tratar condições médicas. Frequentemente associada à captura de imagens durante a gravidez, a ultra-sonografia é útil para muitos outros sintomas, incluindo dor, inchaço e infecção. O ultra-som pode examinar os órgãos internos, incluindo:

  • Veias de sangue
  • Fígado
  • Vesícula biliar
  • Baço
  • Pâncreas
  • Rins
  • Bexiga
  • Útero
  • Olhos
  • Tiróide
  • Testículos
  • Cérebro nas crianças

O ultrassom é útil no diagnóstico de anormalidades desses órgãos e de outras estruturas corporais e vasos sanguíneos.

Além dos serviços tradicionais de ultra-som, o CID também fornece ultrassom 4D, por permitir aos pais ver seu bebê antes de nascer com alta qualidade de imagem e clareza de detalhes.


RESSONÂNCIA MAGNÉTICA 3.0 TESLA

Tesla (T) é a unidade de medida que quantifica a força de um campo magnético.

Nosso scanner 3.0 TESLA gera um campo magnético que é o dobro da força de 1,5 Tesla e 10 a 15 vezes a força do campo baixo ou aberto MRI scanners. O campo magnético produzido por nossa ressonância 3T produz detalhes anatômicos excepcionais.

A maior claridade da imagem revelada por 3T é particularmente benéfica para condições patológicas que envolvem o cérebro, a coluna e o sistema músculo-esquelético.

Os benefícios do scanner 3T não se limitam à imagem de Ressonância Magnética. O aumento da resolução espacial da ressonância 3T permite a imagem vascular de alta qualidade.

Não ponha em risco sua saúde com uma ressonância inferior a 3 TESLAS.

Aproveite a tecnologia de ponta que o CID oferece a todos os seus clientes e a atmosfera amigável de suas instalações médicas e realize o melhor exame de imagem com a melhor tecnologia disponível.


TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA

A tomografia computadorizada usa uma série de visualizações de raios-x de diferentes ângulos do corpo e processamento de computador para criar imagens transversais de ossos e tecidos. Essas imagens podem gerar imagens tridimensionais que podem ser visualizadas digitalmente ou impressas. Essas imagens são transversais e são padronizadas como fatias de pão. Uma tomografia computadorizada se concentrará na parte particular do corpo que seu médico solicitou.

As tomografias tem muitos usos, incluindo:

  • Diagnóstico de distúrbios musculares e ósseos (tumores e fraturas)
  • Detectar e monitorar cânceres
  • Screening de câncer de pulmão
  • Detectar nódulos pulmonares
  • Detectar massas de fígado
  • Monitorar a eficácia dos tratamentos
  • Localizar tumores
  • Encontre coágulos sanguíneos e infecções
  • Procedimentos de guia como cirurgia e biópsia

PUNÇÃO GUIADA POR ULTRASSONOGRAFIA

Este prodecimento é realizado sob anestesia local onde uma agulha é inserida no corpo sob vizualização imediata pelo aparelho de ultrassom para se obter material de lesões nas mamas, na tireóide ou em outros orgãos superfíciais.

Procedimento ambulatorial com realização rápida e segura permitindo a análise citológica de doenças benignas e malignas.


DOPPLER EM CORES

O doppler é uma das modalidades da ultrassonografia. A ultrassonografia é um método de produzir, em tempo real, imagens em movimento das estruturas e órgãos do corpo, graças ao efeito Doppler.

Segundo ele, há uma alteração da frequência nas ondas (sonoras ou outras) percebidas pelo observador em virtude da aproximação ou afastamento entre ele e a fonte sonora. A ciência conseguiu transformar essa descoberta em imagens e utilizá-la na Medicina. Hoje pode-se obter imagens que permitem determinar o sentido e a velocidade de circulação do sangue nos vasos sanguíneos e nas cavidades cardíacas. O sentido do fluxo sanguíneo é mapeado nas cores azul e vermelha, conforme o sentido de circulação do sangue. O exame chamado doppler passou então a ser um inestimável auxílio no estudo da circulação, sendo empregado não só no diagnóstico e acompanhamento de doenças, mas também na área da obstetrícia para seguimento e avaliação da gestante e do bebê. O procedimento pode ser empregado em qualquer porção circulatória, mas seu uso tem sido mais frequente na análise da circulação nas carótidas.

O exame dura de 30 a 60 minutos, tem grande precisão diagnóstica, é indolor e pode ser repetido inúmeras vezes, permitindo um acompanhamento minucioso da evolução ou dos resultados terapêuticos de muitos quadros patológicos.

O exame geralmente é feito por um médico especialista em ultrassonografia e, em geral, não exige nenhum preparo prévio ou, no máximo, um jejum de algumas horas, conforme o tipo de exame.

O doppler fornece imagens dinâmicas, em tempo real, da rede vascular e do fluxo sanguíneo de diversas partes do corpo, sem usar nenhuma radiação e sem apresentar efeitos colaterais, possibilitando e contribuindo para o diagnóstico de várias patologias. Na gestação, o exame ajuda a determinar se os principais órgãos do feto estão sendo bem irrigados e com oxigenação normal, além de avaliar a circulação do cordão umbilical e do coração.


DOPPLERFLUXOMETRIA

O exame é rápido indolor e não é invazivo.

Pode ser repetido no final da gestação se o médico achar necessário.


Perfil Biofísico Fetal

O perfil biofísico fetal, ou PBF, é um exame que avalia o bem-estar do feto a partir do terceiro trimestre da gestação, e que é capaz de avaliar os parâmetros e atividades do bebê, desde movimentos do corpo, movimentos de respiração, crescimento adequado, volume do líquido amniótico e batimentos cardíacos.

Este parâmetros avaliados são importantes, pois refletem o funcionamento do sistema nervoso do bebê e o seu estado de oxigenação, de forma que, caso identificado algum problema, seja possível realizar o tratamento o mais rápido possível, com o bebê ainda dentro do útero.

O exame de perfil biofísico fetal é especialmente indicado em casos de gravidez que tenha um risco de complicação aumentado, o que pode acontecer em situações como:

  • Bebê com crescimento inferior do esperado para a idade da gestação;
  • Presença de pouco líquido amniótico;
  • Gestante com o desenvolvimento de doenças da gravidez como diabetes gestacional, pressão alta ou pré-eclâmpsia;
  • Gravidez múltipla, com 2 ou mais fetos
  • Gestante com doenças cardíacas, pulmonares, renais ou hematógicas;
  • Gestante com idade muito acima ou muito abaixo do considerado seguro.

Monitorização fetal

A monitorização fetal é uma técnica indolor e não invasivo, que geralmente é realizada nas últimas semanas de gravidez e parto, a fim de controlar a atividade uterina e do bem-bebê intra-uterino Isso requer um cardiotocógrafo ou monitor, que é um dispositivo usado para gravado em uma tela o número, a intensidade ea duração das contrações ea freqüência cardíaca fetal (FCF), que nada mais é que o ritmo dos batimentos cardíacos do feto por minuto.

Antes do nascimento, e se tudo correr bem, o monitoramento é frequentemente utilizado nas últimas semanas de gravidez para medir o bem-estar fetal.


BIÓPSIA

A biópsia é um procedimento cirurgíco no qual se colhe uma amostra de tecidos ou células para posterior estudo em laboratório, tal como a evolução de determinada doenca crônica.

Uma biópsia é frequentemente usada para diagnosticar se um tumor é benígno ou malígno.